Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 06:59 | 9 comentários

Mídia, pais, religião, amigos e sociedade em geral bombardeiam-nos com um mar de informações. A maioria dessas informações se referem a leis, cultura e senso comum, nos condicionando a ser "iguais" a todos. 

Esse condicionamento é (teoricamente) necessário para que exista civilização. Não há como formar uma sociedade, se as pessoas forem muito diferente uma das outras. O preço para esse conforto, é a liberdade. 


O condicionamento é uma arma eficaz para qualquer comportamento desejado. Assim são treinados os cachorros e demais animais. Acontece o mesmo com os seres humanos, mas num âmbito subjetivo. E esse condicionamento é mascarado pelo mito do "livre árbitrio". 


Se o condicionamento é uma arma tão poderosa, que pode mudar a personalidade de um ser (vide: Laranja Mecânica), decerto podemos usar essa arma em nosso favor. Não falo de manipular pessoas, mas sim de se auto condicionar. 


Com um auto-condicionamento, uma pessoa pode vir a ser aquilo que quiser, e a partir disso, ter aquilo que desejar. Ao treinar virtudes que são extremamente imporantes em nossa sociedade, tais como, inteligencia, eficácia, perseverança e sabedoria; evoluimos na escala social, profissional e financeira. 


Claro que o auto-condicionamento pode ser levado ao aperfeiçoamento fisico também, assim como qualquer outra virtude (ou não) que se queira adquirir. Tudo vai do desejo de cada um. 


Se vê a importância do auto-condicionamento (uma porta para sair da alienação) ao analisar que tipo de informações os exemplos do primeiro parágrafo nós impõe, tais como: consumismo e busca pela perfeição. Nos mostram o fim e condicionam-nos a admira-lo, mas não nos mostram o meio para conseguir chegar às formas perfeitas tão valiosas para o mundo de hoje. 


Portanto, ao ter conciência de sua própria alienação, pense nos seus desejos, e construam um meio para alcança-los por si mesmos.

o.O

Posted byTrunkael | Marcadores: | às 06:57 | 1 comentários

Eu tinha lembrado da "fórmula" de fazer poemas. Aquilo da rima AABB, ABAB, ABBA. Dai fiz esse poema. Não iria colocar no ar, mas a Bia gostou dele.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 06:53 | 3 comentários

Pele branca e suave
Feições lindas, delicadas
Mãos de unhas bem tratadas
Tem beleza e tem Charme

Não tem ódio no coração
Mas também não há amor
Ao sorrir parece flor
Ao chorar obtém perdão

Não tem conciência de teu poder
Fica avermelhada
Sempre que cortejada
Com a alma a derreter

Tem jeito simples de falar
Porem firme e desafiador
Tece frases com ardor
Vence-te com o olhar

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 06:51 | 2 comentários

na Cabeça Dos incultos, que ignoram a sabedoria.

Interessante perceber, que mesmo pessoas que cursam o 3º grau trazem uma lista de verdades absolutas esculpidas na cabeça, por trás de paredes de aço. E que durante discurssões tão simples não demoram em aumentar o tom de voz, para não escutar o argumento alheio. 

Reagem como religiosos dogmáticos que são cegos para tudo aquilo que não está escrito no livro de seu Deus. Sendo incapazes de enxergar a luz por trás dos altos muros que protegem suas idéias. 


Não digo que vos deveis acreditar em minhas palavras, mas se estão dispostos a escuta-las, que ao menos tentem entende-las. Não há motivo para discutir, se ambos não abrirem suas mentes para teses alheias.

*Alusão ao texto de Talles, publicado na TC no ano passado.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 06:48 | 0 comentários

Uma parte do "Cem anos de solidão", que eu queria compartilhar:

"- Diremos que o encontramos flutuando na cestinha - sorriu.
- Ninguêm vai acreditar - disse a freira.
- Se acreditaram nas sagradas escrituras - replicou Fernanda - não vejo por que não acreditar em mim.
"

...


Coloquei a data de publicação dos dois para que saibam qual veio primeiro. E agora um pouco sobre cada um. 

1984 é um livro que foi chamado de literatura politica, George Orwell diz que só escreve livros, quando algo o incomoda, e com esse, sua obra prima, não foi diferente. Ele diz que se queremos ter uma visão do futuro é so imaginar uma bota esmagando um rosto humano para sempre.


E 1984 é isso, mostra como um partido politico pode ser poderoso para sempre. Trabalhando muito com a memória das massas "atualizando o passado a cada dia" eles controlam tanto o presente quanto o passado e até o futuro.


Condicionam as pessoas mais inteligentes por meio de uma tortura insuportável, e a prole é calada com bombas.

O Grande Irmão é uma entidade que apenas ilustra o partido. Não existe. No entanto todos tem que ama-lo (e quando digo ama-lo, é realmente um amor incondicional). Até a esquerda foi eles próprios que criaram para controlar todos.


Guerra é Paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força.


Criou também uma lingua, que tirava todas as palavras e significados subversivos, para que as pessoas não precisasem nem pensar antes de falar, a comunicação era pura e simples.
Uma resenha melhor sobre esse livro você encontra aqui vamos então ao próximo.

Com Admirável Mundo Novo Huxley trabalhou em cima do condicionamento das massas. Antes mesmo de nascer, quer dizer, de ser decantado, pois não se nascia e sim, era-se cultivado (assim como em Matrix), você era condicionado, a ser, o que sua casta determinava. 


O feto era condicionado fisicamente, com produtos quimicos de diversas maneiras (exemplo interessante era o de mecânico de avião, que recebia mais oxigênnio quando ficava de cabeça para baixo). Por meio de diversos tipos de hormônio, tinha-se de apenas um óvulo, até 96 gêmeos idênticos, para trabalhar nas linhas de produção. 


Você já nascia com um designio, como uma peça fabricada para que a sociedade continuasse funcionado, não se tinha escolha.
Ao crescer, se era condicionado pelo sono. Toda noite, ao dormir, os bebês ouviam uma gravação dezenas de vezes, palavras que fariam você manter na linha de sua casta, não almejar nem mais nem menos do que você é. Condicionavam-te a ser feliz.


O sexo também era tratado de modo diferente, ao contrario de "1984" que existiam as ligas juvenis anti-sexo, aqui as crianças de 6 anos de idade já eram encorajadas a fazer brincadeiras sexuais, e como "cada um é de todos" também se condicionava as pessoas a terem muitas relações sexuais, com muitas pessoas diferentes, não podendo ficar com apenas uma pessoa por muito tempo. 


A visão dos selvagens também é interessante. John, recitava Shakspeare, e nenhum civilizado entendia. Ler livros era desperdicio de tempo.

Comparando esses dois mundos (eu prefiro o segundo) podemos ver que a visão de futuro de cada um dos autores, depende exclusivamente de sua ideologia. Enquanto Orwell primava por demonstrar com tamanha clareza um poder politico, Huxley usava o determinismo cientifico para criar uma sociedade perfeita, onde cada um tinha sua "missão" a cumprir, e ninguém almejava nada mais. Orwell é muito mais duro, muito mais fatalista, a descrição que ele fez da tortura de Winston foi o bastante para provar isso tudo. Huxley tentou mostrar um futuro menos doloroso, mas nos colocou como máquinas. Ambos são terriveis olhando pelo ponto onde estamos, mas ambos são prováveis. 


É uma ficção que nos leva a pensar na realidade de uma maneira diferente. Se você já ouviu falar do Exelon sabe muito bem do que eu estou falando, mas não entende, que o Grande Irmão está muito mais próximo do que imaginamos. E se já ouviu falar da engenharia genetica, também está muito perto de descobrir que em pouco tempo, a realidade de "Gattaca" (filme mais ou menos do enredo de "Admirável mundo novo") será tão palpável quanto a nossa.

Eu poderia começar dizendo como minhas lágrimas rolaram nas ultimas 10 linhas que deram final à essa maravilhosa obra. 

Poderia também dizer com que voracidade eu devorei esse livro de quase 400 páginas em poucos dias. 


Ou diria que, após lê-lo eu tive vergonha, de um dia, ter aspirado ser um escritor. 


Encheria o autor de elogios e colocaria trechos magnificos que aparecem a cada página. 


Descreveria personagens ou resumiria a história. 


Mas nada do que eu falasse sobre esse livro adiantaria. 


Simplesmente é o melhor livro que eu já li em toda minha vida.

Posted byTrunkael | Marcadores: , , | às 06:19 | 2 comentários

Marcos Bagno diria que a língua evolui nos erros de português. Então, para ele, a nossa amiga Solange estaria certa, em ter orgulho de sua ignorância. 

Mas eu não sou o Marcos Bagno, e não concordo com suas premissas. A população brasileira tem um problema sim, e maquiar esse problema dizendo que é evolução da lingua parece meio radical para mim. 


Mas vejamos então a ignorância como um fator politico. Pois todos sabemos que, para controlar um povo totalmente, devemos administrar sua ignorância, e isso foi feito de maneira exemplar durante o golpe militar de 1964. Tão bem articulado foi o processo de "ignorantização" durante a ditadura, que ainda estamos vivendo as sequelas de uma educação de péssima qualidade. 


Um exemplo explicito é a bagunça que o brasileiro arruma durante a copa do mundo (e somente durante a copa), dizendo que é o patriotismo. Isso foi instituido por, nada menos, que Emílio Garrastazu Medíci, um dos (se não o) General mais linha dura nos anos militares. Garrastazu saia enrrolado na bandeira do Brasil durante a Copa, enquanto seus homens caçavam e matavam todos os esquerdistas, ao som da música "Pra frente Brasil". 


Acabamos por não perceber que esse patriotismo, é tão ditatorial quanto a exaltação da ignorância, proposta por nossa amiga Solange, que ganha aliados a cada dia, que de tão ignorantes, não diferem mais a exaltação da humilhação.


*paródia ao livro "O Segredo de Luiza" - livro de administração em forma de romance

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 05:58 | 7 comentários

Em algumas horas atrás eu participei da palestra sobre o Golpe de 64, que completou 40 anos dia 31.
Achei interessante uma certa colocação de um professor, que disse ter nascido em 63 e se colocou como um dos filhos do golpe. 


Relacionei exatamente com minha data de nascimento, 84, logo, sou um filho da liberdade.
Liberdade? 


"Nós não tivemos uma grande guerra, não tivemos uma grande depressão. Nossa guerra é espiritual, nossa depressão é a nossa vida"
(Tyler Durden) 


Diria ainda que, nossa guerra é o mercado de trabalho, e nossa depressão é o consumismo.
Saimos de uma ditadura militar, para entrar em uma ditadura do capitalismo. Somos escravos do consumismo.

E ainda nesse assunto, me lembrei da "Identidade Cultural na Pós Modernidade" assunto de nossa aula de sociologia. Conseguimos delinear várias identidades que se formam pelo mundo, ele cita o exemplo dos jamaicanos que construiram uma identidade marcantes (rastafari e maconha).
Nós, brasileiros, somos seres sem identidade, sem filosofia, e com uma ideologia distorcida, filhos do nada em direção a um nada maior.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 05:53 | 10 comentários

Ontem eu fui para casa com raiva. De quê? Não sei, não sei, acho que eu estava decepcionando muito uma pessoa (e provavelmente essa pessoa era eu), ou talvez outras pessoas estão me decepcionando. Mas provavelmente o motivo é que eu apostei muitas fichas em pessoas e acabei perdendo.

Que tipo de metáfora é essa? Bom, vou explicar. Quando conhecemos pessoas, nós temos uma primeira impresão delas, e conforme essa primeira imprensão te agrade, você aposta fichas nessa pessoa. A vida continua, como um jogo, e essas pessoas do qual você apostou algumas fichas, pode retornar mais fichas, com um lucro interessante, ou te dar um grande prejuiso emocional.

Bom, acho que eu estou tendo prejuisos, apostei muitas fichas em pessoas que não estão dando retorno. No entanto, tem certas pessoas que eu apostei pouquissimas fichas e que me deram um retorno muito mais interessante. A primeira impresão nos engana, nunca acredite nela.
Bom, nesse dia (ontem) eu fui embora indignado. E... não vou falar mais sobre isso.

Posted byTrunkael | Marcadores: | às 05:50 | 2 comentários

"Uma vida saudável requer uma dieta balanceada. A ingestão adequada de nutrientes é fundamental para o bom funcionamento do organismo. Uma dieta balanceada é aquela que oferece as calorias e os nutrientes adequados para cada indivíduo em quantidades equilibradas de proteínas, carboidratos, gordura, vitaminas, sais minerais e fibras. Alguns alimentos, como o leite, têm um importante papel na dieta humana, pois fornecem uma variedade de nutrientes de alta qualidade. O leite também é a principal fonte de cálcio do organismo, o cálcio fortalece os dentes e os ossos."

Por isso, Beba Leite!

Mas lembrem-se, nunca façam alguma coisa só por que alguém mandou, ok!

É ano eleitoral, então vou falar um pouco sobre politica.

Eu já trabalhei na Prefeitura da minha cidade por um bom tempo, e estava lá na época em que o Lula foi eleito. Além de presidente tinha a eleição de deputados estaduais e federais, aqui tínhamos alguns candidatos disputando a mesma vaga. Fui fiscal pela Prefeitura e acompanhei de perto o sistema eleitoral, que possivelmente é a mesma burocracia que ocorre em todo Brasil.



Em eleição os funcionários contratados da Prefeitura poderiam (deveriam) participar das eleições, e tinham 3 cargos: Fiscal, Informante e Boca-de-Urna. Exatamente, boca-de-urna. Naquela época eu já sabia o que era o boca-de-urna, mas nunca pensei que isso fosse tão evidente nas eleições. Em todas as esquinas tinha um, esperando para dar o bote no primeiro ignorante que passasse em sua frente. 


Ignorante? Sim. Ignorantes (os que ignoram), velhos, quem mora na roça, e qualquer outro alienado que passasse na rua, que está ali apenas por que é obrigado, enquanto poderia estar trabalhando ou qualquer coisa que o valha. Esses eram os alvos, tipo de pessoa que não acompanha a politica, e se chegar na urna sem nenhuma "cola" que os boca-de-urnas distribuem, na certa votariam em branco. 


Claro que isso foi uma generalização, sempre tem pessoas que parecem alienadas mais não são, talvez até tenham uma forte opinião politica. Mas entendam, estou falando da maioria.


De fato, mais da metade dos eleitores votam apenas por obrigação, e sem nenhuma conciência do que está fazendo, e por isso, a guerra politica acaba sendo muito mais significativa no dia das eleições do que nos horários politicos e debates, que nem 10% da população assiste.


Com certeza o voto é de suma importância para qualquer cidadão, mas obrigar pessoas a votar mesmo não sabendo ler ou escrever é uma grande burrice. Não digo que o voto deixe de ser obrigatório de uma vez por todas, pois assim o dia de eleição seria apenas mais um feriado para o calendário brasileiro. Mas com certeza não devemos obrigar pessoas não esclarecidas a se aventurar no meio politico sem ter conhecimento algum sobre qualquer candidato. 


Instituiríamos então o voto como um direito de todos, e um dever, apenas, para aqueles que tem no mínimo 2º grau completo. Não é preconceito, pois todos continuam tendo direito de votar. De certo você está pensando que existem muitas pessoas que nunca frequentaram a escola mas tem mais conhecimento politico do que eu. Sim, estão certos, mas como já disse, isso é uma generalização.


Nem todo analfabeto é burro e nem todo universitário é politicamente ativo, mas se essas pessoas, que não têm conhecimento politico não fossem obrigados a votar, teríamos eleições muito mais competitiva, já que os politicos discurssariam para pessoas que realmente entendessem o que estão falando, e de quebra, acabaríamos com os boca-de-urnas, que, na verdade, são os que conseguem fazer a cabeça do maior numero de eleitores, quase inutilizando os grandes debates na televisão.

PS: Haveria um problema apenas, o voto seria mais caro, sim, mais caro para o politicos que compram muitos votos nas áreas pobres da cidade. Não sendo obrigado a votar, não seria tão interessante se locomover de sua casa, enfrentar fila para depois exercer sua "cidadania", isso acarretaria o aumento do preço dos votos, fazendo com que os corruptos tivessem menos poder sobre o povo.

Estava agora a pouco lendo alguns textos antigos que eu escrevi para TC e percebendo o quanto eu escrevo mal, puts eu sou uma negação como escritor, meus textos não tem profundidade, não chegam a lugar nenhum, e nem ao menos merecem ser lembrados em um post como esse. 

E o pior é que nem adianta pensar que eu melhorei, pois com certeza, daqui a alguns meses eu verei o quanto eu escrevo mal hoje, e assim indefinidamente. 


É bem estranho pensar que naquela época eu lia relia um texto meu e ficava maravilhado com tamanha perfeição, sem saber o quanto poderia me arrepender de certos escritos. 


Bom vou parar de falar e convida-los para que visite o Museu Trunkael e riam de minha cara.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 05:34 | 0 comentários

Muito bom filme, possivelmente por que eu não fazia idéia do que esperar dele, é bem diferente de tudo que eu já havia assistido, e carrega uma filosofia interessante. Não deixa de ser confuso e as vezes bem vago, mas as situações (por que o filme é feito de situações e não de uma ideologia fixa) são extremamente bem montadas. A hora da Diane então é espetacular. 

Muito sexo, drogas e crime. A vida dos 5 sujeitos gira em torno das drogas, mas em certo momento eles vão parar, vão fazer sexo, vão voltar, se drogar mais, começar a traficar, parar no mesmo dia, voltar ao sexo e as drogas.


Mas isso não é o principal, pois o bebê estava andando no teto, e ele já tinha morrido.


Sim, é viagem, pura viagem. Eu sugiro que deixe seu computador ai e vai dar uma volta naquela montanha lá ó.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 05:30 | 4 comentários

Não, o filme não é ruim, mas é que ouço falar dele a 3 anos, e só agora que fui assistir. Sei lá, eu estava preparado para algo que mudaria minha vida. Diziam que Clube da Luta era uma mera cópia de Laranja Mecânica. Todos fizeram muito barulho sobre esse filme, e não atendeu minhas expectativas (que eram altíssimas). 

Um filme sobre condicionamento? 


Sim, e apenas isso. No começo achei que eles justificariam a violência, mas isso não aconteceu. A violência não foi justificada. Em certa parte achei que ele estava fingindo (tipo o Edward Norton em "As duas faces de um crime") mas também me enganei, era real, tinham conseguido mudar o garoto. Em outro momento pensei que ele se tornaria uma lenda, mais uma decepção. 


Mas como disse, o filme não é ruim, minha expectativas que estava muito alta, e me decepcionou.
Há partes extremamente interessantes, por exemplo a leiteria, tudo que se passa lá é muito interessante, o ambiente é muito massa, o esquema do leite drogado é magnífico. Outra parte muito massa é quando está no hospital (no final) e o médico e a enfermeira saem de trás da cortininha vestindo as roupas. 


Há muitas outras partes boas, mas o filme em si não ficou tão interessante quanto eu esperava.

Posted byTrunkael | Marcadores: , | às 17:56 | 3 comentários

Eu estava vendo umas notícias no Yahoo e me deparei com a medida provisória que reserva 10% (ou 20%) das vagas públicas para negros. Não sabia que eles tinham levado essa idéia adiante. Ai está o texto que fiz no ano passado sobre esse assunto:

Anda tramitando algo sobre 10% das vagas das faculdades serem reservadas para os negros. Já temos garantido na Constituição Federal, 10% de vagas para deficientes em qualquer tipo de concurso. Agora eles querem estender esses direitos aos negros também. 


Questionei pelos motivos desse projeto do MEC, será que os negros são considerados inferiores pelo governo para terem vagas reservadas? Será que os negros estão comemorando esses 10% como uma vitória? Ou como uma humilhação? 


Acredito na segunda opção. 


Mas será que os negros farão protestos contra isso? 


"Não queremos esmola", "Não somos menos inteligente que ninguém", "Enfiem esse 10% nos seus buracos". 


Ou talvez fiquem acomodados: 


"Bom, se tem 20% de negros fazendo as provas, e 10% de vagas é obrigatoriamente nossa, temos de um jeito ou outro, 50% de chance de entrar, 45% a mais que qualquer branquelo por ai." 


Polêmico. Esse projeto é no mínimo polêmico. Vejamos no mercado de trabalho. Você é ruivo. E mais adiante, 5% do mercado de trabalho será reservado aos ruivos. Você chega na empresa, vai fazer a entrevista coletiva e o entrevistador pergunta: quem leu o jornal de hoje? 


Você meio sem graça, não levanta o braço por que não leu o jornal. Então o entrevistador diz: todos os que não leram podem ir embora. Você começa a se levantar para sair, e então o entrevistador diz: não, você não, o único ruivo daqui, pela lei você já garantiu seu emprego, nem precisa fazer as próximas etapas. 


Frustrante. Ganhou um emprego pela cor do seu cabelo. Não é pela sua competência, pelo seu currículo ou pelo seu diploma. Ganhou um emprego pela cor de seu cabelo. Apenas pela cor do seu cabelo. 


Poderia ser engraçado se não fosse sério. 


Não estou querendo questionar os "direitos" de ninguém aqui, mas acho que esse ato é mais do que discriminativo. É racismo enrrustido. Todo ser humano tem capacidade de passar no vestibular, basta estudar. 


Mas como sabem, não posso fazer nada, nem contra nem a favor, apenas ficarei aqui, olhando para ver no que vai dar.

Era uma vez um homem que nasceu no dia errado. Tinham dito que um ser mega-poderoso nasceria naquele dia, e por isso ele deveria ser morto. Pobre menino, que cresceu escondido, não podia conversar com ninguém (embora sempre conversava com os velhos sábios da cidade), que não podia brincar, pois seus poderes poderiam levar uma criança direto ao inferno (e depois, quem sabe traze-la novamente). Era uma criança que não tinha sexo, mas que foi passado para história como um homem. 

Essa criança cresceu, conheceu pessoas, viajou e estudou tudo que poderia estudar, encontrou com tantos sábios quanto podia encontrar, e se formou na escola da vida. Era o mais novo filósofo da nova era passando uma mensagem de paz por todos os lugares. Carismático o bastante para conseguir vários seguidores. Convincente o bastante para que sua palavra seja ouvidas nos quatro cantos do mundo. Famoso o bastante para que os poderosos queiram sua morte. E conseguiram. 


E ele conseguiu também. Era um cara esperto, sim, muito esperto. Escreveu a história que seria contada, e sabia que deveria morrer, pois só depois da morte que se consegue a eternidade, seria imortal enquanto sua palavra perdurasse. 


Parece que ele estava certo, sua idéia ainda paira pela mente de alguns poucos cristãos, e para o resto sua imagem só foi trocada pela imagem do Papai Noel e do Coelhinho da Páscoa, dependendo da época do ano.

Posted byTrunkael | Marcadores: | às 17:49 | 5 comentários

Vocês agora já sabem que o sabonete é feito de gordura, sim, gordura gosmenta e pegajosa, e que saiu de um ser vivo, que saltitava pelos gramados verdejantes. Até que morreu. Virou comida de humano. E de seus ossos foi tirada a gordura supra mencionada. Algo nada agradavel, pegajoso, eu já disse. 

Você é essa gordura. Eu também sou. E se for olhar bem, a maioria dos seres humanos que estão sobre a face da terra não passam de gordura, em diferentes estados de pureza, claro, mas continuam sendo a gosmenta gordura. 



Mas essa gordura vai sendo purificada durante a vida, as experiencias, conhecimentos e sabedoria que adquirimos durante a vida vão nos refinando. A gordura vai deixando de ser uma massa gosmenta e pegajosa, e quando temos um etendimento maior do mundo em que vivemos e das pessoas que convivemos, conseguimos até um pouco de perfume, para ficar mais agradável. 


No fundo não passamos ainda de gordura, mas o processo da vida vai nos transformando em sabonete. Alguns chegam na fase de desodorização bem rápido, enquanto outros, vão morrer sem saber o que é o hidróxido de sódio. 


Por isso, vivam e esperimentem o máximo de sensações e conhecimentos que a vida pode lhe dar, e Seja um Sabonete.

Posted byTrunkael | Marcadores: , , | às 17:40 | 2 comentários

Eu nunca dei valor às fotografias, achava coisa simples, pegar uma câmera e sair tirando fotos como em festas de aniversário. Mas ai conheci Amanda uma garota que gosta de fotografar.
No começo não a entendia. Não percebia a maneira como as fotos poderiam resumir a vida "Uma imagem vale mil palavras" (o contrário também é verdade). 


Eu estou no Fotolog dela e olhando as fotos antigas, quando ela tinha um cabelo maior, parece que a conheço a anos, e fico viajando nas histórias que não passamos juntos, sei lá, as fotos me levam a um passado que não tive, e me faz reescrever lacunas de minha vida. Em partes parece um deja-vu.
Tive algumas aulas de mediações técnicas, e estamos tratando sobre a fotografia como um traço do real. Não como um segundo que foi imortalizado, mas sim uma pintura, que nós passa tanto o sentimento do ser fotografado, quanto o do fotógrafo. 


Sentimento, acho que era ai que eu queria chegar. As fotos estão começando a despertar sentimentos, como se eu mesmo estivesse lá no momento exato do clique. Uma aura de leveza encobre certas fotos, enquanto outros dão uma aflição duradoura. 


A arte. Fotografia é arte. E aprendi isso por causa da Amanda.

Designer Webdesigner

Copyright 2010 Devaneios Gratuitos