Essa frase foi tirada do ultimo livro que li "A Arte da Prudência" de Baltasar Gracián. Um livro quase que indispensável. Muito me contradiz, mas muito me completa. Mas entro em detalhes sobre o livro em outra oportunidade.

Ter opiniões diferentes que a maioria, chama a atenção, mas poucos a respeitam. Fazer discursos que contradizem a opinião do consciente coletivo tanto pode ser bom, quanto ruim.

Normalmente quem tem uma opinião que desafia o senso comum pode ser idolatrado ou ignorado. Há tantos tentando aparecer contradizendo pessoas importantes, que acabam sendo ridicularizados.

Não adianta nadar sozinho o tempo inteiro contra a corrente. Se não há coletividade, a idéia não sobrevive.

Gabriel o Pensador nada contra corrente, como ele próprio diz. Mas de que adianta, todos ouvem e gostam de suas músicas, mas nada muda realmente. Ele conseguiu algum prestigio e alguns processos quando cantou "Loira Burra" acabou cunhando uma nova expressão, e influenciou a criação de milhares de piadas. E só.

Mas como percebem, ele pode nadar contra a corrente, ele tem fama. Mas qualquer outro que pense da maneira que ele pensa, acaba sendo ridicularizado por todos.

Para que a idéia seja aceita se deve primeiro seguir a corrente, e depois, com um pouco de argumentação, faça a corrente mudar de direção aos poucos.

Não adianta tentar mudar alguma coisa se as pessoas não te levam a sério. Mesmo que seja sábio, para os tolos você é apenas mais um louco. Os loucos não são levados a sério.

Para destruir um dogma, você tem que conhece-lo primeiro, estuda-lo, adora-lo, depois mostre os defeitos, os erros, e sobre ele, lapide sua idéia. Para mudar alguma coisa você não pode ser um louco sozinho, mas um sábio entre muitos loucos.

Designer Webdesigner

Copyright 2010 Devaneios Gratuitos